quinta-feira, 17 de abril de 2014

JOVENS INCENTIVAM JOVENS A LER

Com esse objetivo, muito embora a maioria não gosta de ler, um grupo de jovens se concentraram na praça Benigno Bezerra(foto) e expuseram livros, ofereceram lanches, além de música, como forma de atrair outros jovens, para incentivá-los a arte e cultura.. Trabalhar a juventude para atitudes corretas e boas, é o propósito do grupo de arte e cultura, formado por vinte adolescentes, dentre eles, Maninho Pinheiro. "Se o jovem praticar a leitura, já é uma maneira de se envolver com o certo e está ao mesmo tempo fazendo cultura", diz ele. Um baner cedido pela secretaria de educação, cita dez motivos para ler livros, e mostra um indicador negativo, principalmente da juventude, que é a indiferença pela leitura. A motivação de ler livros é, descoberta de novos mundos, alegria e encantamento, viagem sem sair do lugar, novos amigos, visão ampla do mundo, aumento do vocabulário, diversão garantida, crescimento pessoal, enriquecimento da lingua portuguesa e, ler é 10.



terça-feira, 15 de abril de 2014

JUSTIÇA MANDA PREFEITA PAGAR DÍVIDAS DE EX-GESTORES

A justiça federal deu um prazo de trinta dias para a prefeita Ila Pinheiro pagar dívidas deixadas pelos ex-gestores Francijaime Pinheiro Costa e Afonso Cunha Saldanha, relativas ao INSS e precatórios. O débito é de R$ 2.568.517,49, sendo R$ 2.131.517,49 referente a contribuição patronal não recolhida para o INSS, entre os anos de 2009 e 2010. Já os precatórios somam R$ 437.000,00 e refere-se  aos anos de  1995 e 1996. Essa informação foi dada pelo vereador Rodolfo Cunha, que afirmou, " a prefeita está com uma bomba na mão", e que a assessoria jurídica da prefeitura "está tentando negociar o parcelamento da dívida". Explicou Rodolfo que arrecadações feitas pela gestão passada, "eram escondidas, aí o INSS desconfiou e agora o município terá que pagar essa dívida, e que a prefeitura tem que mover uma ação de improbidade contra o ex-gestor". De acordo com o vereador, várias ações judiciais contra  a prefeitura, estão prejudicando a gestão atual, e acrescentou, "por mais que não se queira falar do passado, é impossível, porque indiretamente interfere na administração de hoje"

PREFEITURA INADIMPLENTE POR FALTA DE INFORMAÇÃO AO TCM

Por deixar  de enviar dados ao Sistema de Informações Municipais(SIM), consequentemente descumprir o art. 42 da Constituição Estadual, a prefeitura encontra-se junto ao Tribunal de Contas dos Municípios, em situação de inadimplência, o que pode acarretar penas desde a suspensão de repasses de recursos voluntários, impedimento de assinatura de convênios a instauração de provocação para apuração de responsabilidade. O presidente do TCM Francisco Aguiar encaminhou ao governador Cid Gomes, a relação de dez municípios inadimplentes. Além do ofício ao governador, foi feita também comunicação a Controladoria e Ouvidoria do Estado e secretaria da fazenda, para adotar medidas cabíveis. As prefeituras e câmaras municipais são obrigadas a enviar demonstrativos informatizados das contas mensais relativas à aplicação dos recursos recebidos e arrecadados, e ainda dos balancetes demonstrativos e da respectiva documentação comprobatória das receitas e despesas e dos créditos adicionais. Além da prefeitura de Jaguaretama, outras  nove estão em situação irregular, Aiuaba, Aracoiaba, Banabuiu, Crato, Guaramiranga, Itapagé, Limoeiro do Norte, Potengi e Solonópole, além da câmara de Moraujo. O assunto chegou na câmara, e o vereador Elder Pinheiro saiu em defesa da prefeita, dizendo, "foram erros de atecnias, mas que já foram corrigidos".  O salário  atrasado de servidores comissionados, dois meses, bem como dos efetivos, de  algumas secretarias municipais, foi também ventilado pelos vereadores. 

sábado, 12 de abril de 2014

DIRIGENTE SINDICAL DAR CHEQUES SEM FUNDO




SSomente agora foi descoberto que Josué Martins de Oliveira Júnior, presidente do Sindicato dos Servidores Público de Jaguaretama, emitiu nove cheques sem fundo no total de R$ 5.832,00, configurando crime de estelionato. Os cheques foram emitidos nos meses de outubro, novembro e dezembro passado, conforme estrato bancário(foto). Segundo Francisco Gilderlânio Pinheiro, ex-tesoureiro do sindicato, todos os atos que ele praticou "foi porque fui pressionado por Jota Júnior, mas agora admito que errei, e sei que vou me complicar". A nova diretoria identificou também outras "falcatruas" cometidas pelo presidente, como salário atrasado do contador, despesas sem recibo, inesistência de livros de ata e presença, falta de contrato do aluguel da casa e outras documentação. Dia 26 haverá uma  assembleia para que o presidente preste contas, relativo ao ano de 2013, e comprove que as contas de 201l e 2012 foram aprovadas pelo conselho fiscal e diretoria. Caso ele não preste contas, será aberto um processo administrativo contra o mesmo, segundo o advogado do sindicato. "Ele vai ter que se explicar, se sai ou não", disse o vice-presidente Vinicius Lima. Do jeito que está ele não pode continuar, esse cara acabou o sindicato, frisou Marcos Vieira. Já Felipe  Jebson afirmou, "o sindicato não tem despesa de R$ 1.500,00, mas no estrato tem cheque sacado com esse valor". Elizete Lima disse, "o presidente que aí está não tem nossa confiança". A tesoureira  Nerivanda Lopes, é outra que  acha impossível Jota Júnior continuar presidindo o órgão, "o que pude constatar até agora é que o sindicato  tem muitas dívidas e pouco dinheiro. Os estratos não bate com os comprovantes". E diz que Gilderlânio "é tão culpado tanto quanto Jota Júnior". ASSEMBLEIA- Reunidos, os associados fizeram o preenchimento de quatro cargos vagos no conselho fiscal, em função da renúncia dos conselheiros, como Meirismar Rodrigues Borges, que disse," sequer sabia que fazia parte desse conselho". A assembleia foi convocada pela diretoria, porque o presidente se recusou a fazer, e se ausentou da assembleia. O artigo 98 do estatuto do sindicato, diz que malversação e dilapidação do patrimônio do sindicato, é passivo de perda do mandato.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

MÃES E VEREADORES "CONDENAM" CRECHE






O espaço pequeno das salas de aula e a falta de ventilação, são as principais reclamações das mães de crianças que estudam na creche municipal Chapeuzinho Vermelho. "A minha filha estuda numa sala do tamanho de um ovo", diz Daiane Lima. "O meu filho passa mau com calor, ele tem problema hipoglecemia", afirma Quitéria Pinheiro, que levou um ventilador de casa para sala do filho para este permanecer estudando, "elas só vivem prometendo que vai colocar ventilador nas salas, mas só fazem prometer", conta Quitéria. Indignado com a situação, o comerciário Francisco Rubens Oliveira, conhecido por Neno, procurou o promotor público e relatou toda a problemática da creche. "O doutor ficou sensível a situação e orientou que os pais fizessem um documento e encaminhasse a ele", citou Neno, que conversou também com a secretária de educação, Ana Machado, e esta disse, "o problema não é comigo e sim com a prefeita". A doméstica Silvana Rodrigues Filicio, é outra mãe revoltada com a creche, "as salas apertadas e sem ventiladores, as crianças estão passando mau, passam debaixo das mesas, quando vão para o banheiro, isso aqui parece mais com um chiqueiro, de tão pequeno que é". "Só não tiro minha filha da creche porque não tenho condição de pagar uma particular", acrescenta uma mãe. Virginia Nunes   é outra que está insatisfeita, não com o espaço mas com o tratamento dado por uma professora, que segundo ela, jogou fora o brinquedo que o  filho levou de casa. "Eu disse que ela não tinha o direito de fazer aquilo, é só porque sou pobre?" A coordenadora da creche foi comunicada do fato. VEREADORES- Procuradas pelas mães, as  vereadores Ana Kely, Raimunete  Chaves e o vereador José Antônio, visitaram a creche e ficaram impressionados com as condições. "O desmantelo é total tem que procurar uma maneira de funcionar melhor, as crianças saem de lá molhada de suor", disse José Antônio. No começo do ano a prefeita Ila Pinheiro  e a secretária de educação, Ana Machado participaram de uma reunião no fórum, junto com várias mães, que não queriam a  transferência das filhas para a creche. Tanto Ana como Ila  se comprometeram diante do promotor público Oscar Stefano de climatizar as salas de aula. Entretanto nada disso aconteceu. A  creche é numa casa alugada pela prefeitura e comporta 140 crianças, "espremidas" em salas de aula.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

QUATRO PRESOS FOGEM DA CADEIA PÚBLICA MAS SÓ UM É RECAPTURADO

Usando uma lâmina de aço, quatro presos serraram uma viga de concreto, de uma área chamada "banho e sol" e fugiram hoje pela manhã. Na busca pelos fugitivos, um deles foi recapturado, trata-se do individuo chamado Edilson. Os demais, José Alves, Pedro Peixoto e o primo Antônio Marcos Peixoto, continuam foragidos.  Todos respondem pelos crimes de homicidios. Segundo o policial Santiago, a fuga foi percebida dez minutos depois, e ele não sabe de quem foi a idéia de fugir, embora se sabe que Marcos, condenado segunda feira passada, a oito anos de reclusão, já tenha participado de outra fuga, no ano de 2006, e só foi recapturado no ano passado, na cidade de Parnaiba, estado do Piauí. Segundo populares que acompanharam a distância a ação policial para prender os fugitivos, os quatros passaram caminhando pelas ruas próxima a cadeia, só depois que chegaram no rio do sangue, eles se embrenharam na mata. Já virou rotina presos fugirem da cadeia pública, com essa fuga de hoje, já são oito ao longo dos últimos anos, e poucos fugitivos voltaram a cadeia.

AUMENTO DA PRODUÇÃO DERRUBA PREÇO DO LEITE

É sempre assim, quando a oferta é maior que a procura, o preço  cai, e não foi diferente com o leite bovino, que aumentou substancialmente nesta época invernosa, devido a pastagem nativa  abundante e a grande quantidade de matrizes parir nesse período. De acordo com o presidente do sindicato rural, Expedito Diógenes, por conta desses fatores, os criadores estão desistimulado com a atividade pecuária, e que segundo ele a produção média mensal do leite, gira em torno de cem mil litros, transformado em queijo e comercializado em Fortaleza. Com a proximidade da semana santa, o mercado não absorveu a produção, e muitos "queijeiros" estão tendo prejuízo, porque não encontra comprador, sobretudo pela qualidade do produto diz Francisco Augusto, "não se vende mais queijo sem o selo, e agora com a queda do preço, a coisa ficou pior". O litro de leite caiu de R$ 1,10 para 90 centavos, com tendência de diminuir mais, e essa  redução foi repassada aos "queijeiros", que leva mensalmente para Fortaleza uma quantidade  próxima de 150 mil quilos. Sobre a situação das queijarias, segundo Expedito, 15 delas estão em processo de regularização e padronização, sendo que somente quatro,  conforme  Expedito estão mais avançada. Uma delas é a do empresário Lira Pinheiro da fazenda Lindosa, que já tem o selo de qualidade. PEIXE- Concorrente direto do queijo, a produção de pescado no município, indiretamente afeta o consumo de queijo. Enquanto o quilo do peixe é vendido a sete reais, o queijo custa onze reais. O advindo do açude  açude castanhão, está  atraindo muitas pessoas para o comércio do pescado, que é vendido   aos consumidores de Fortaleza e outros estados. Um dos produtores e comerciantes do peixe no município, é Jessiglei Peixoto, que aposta na expansão do peixe, porém ressalta, "se o castanhão não tomar água, vai trazer problema para a criação em cativeiro". Segundo Jessiglei com o crescimento do comércio mais de 150 pessoas estão empregadas no município. Ele é dono de uma fábrica de gelo(foto).